Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Soap Ballons & A Cup of Coffee

Pensamentos. Desabafos. Raciocínios.

Soap Ballons & A Cup of Coffee

Pensamentos. Desabafos. Raciocínios.


28
Mai11

Anita vai ao supermercado

Já há algum tempo que pensava nisso. Vontade não me faltava mas confesso que a ideia de o concretizar me trazia alguma vergonha. 

Entrei na superfície comercial com muita coisa na lista e aquilo era, mais uma vez, "só se desse". E naquele dia, de facto, deu - estava sozinha, estava na área certa do supermercado, tinha tempo para escolher e o supermercado estava praticamente vazio. 

Pus aquela cara de "sou tão independente que ando sempre com isto no porta-luvas" e fiquei sensivelmente 10minutos em frente ao expositor. Marcas, cores, feitios... era toda uma vasta panóplia por onde escolher e tinha de escolher bem porque trata-se de produtos premium (tanto no preço como na utilização). 

Depois de uma longa e dolorosa escolha, agarrei no produto e fiz uma sanduiche entre outros produtos para esconder de olhares alheios. Escolhi a caixa mais recatada e avancei sem nunca colocar as compras na passadeira. Tudo estava a correr às mil maravilhas, estava certa de que tinha escolhido bem e que me tinha conseguido safar dos olhares agudos e comentários démodé. À minha frente estava uma rapariga da minha idade e atrás de mim zero, zero pessoas, ninguém... mais 2 ou 3 minutos e estava safa. Pois heis que a rapariga que estava à minha frente trabalhava no supermercado e esteve 10minutos em conversa com a moça da caixa permitindo que se acumulasse mais 3 ou 4 pessoas na minha fila, inclusivamente um velho... repito, um VELHO, imediatamente atrás de mim.

Preferi manter tudo na minha sanduiche imaculada e quando a moça da caixa passou os últimos artigos da rapariga que estava à minha frente decidi então por tudo em cima da passadeira. Tudo corria bem quando, de repente, a moça da caixa passa o meu artigo secreto pelo código de barras pensando que pertencia à rapariga da frente. A rapariga começou a gritar "ISSO NÃO É MEU" e eu a gritar "ISSO É MEU" e moça da caixa a gesticular com o artigo na mão e o velho atrás de mim a olhar-me como se naquele instante eu tivesse morto alguém e as pessoas na fila já impacientes a tentarem perceber o que é que causou tanta confusão. Enfim... senti-me uma miúda de 15 anos no mundo dos adultos. Depois chamaram a gerente ou uma caixa sénior, não percebi bem (aquelas que andam sempre com cartões na mão a corrigir a porcaria que os estagiários fazem) para retirar o produto da conta da outra rapariga. E com isto o meu segredo ficou exposto sensivelmente 5 minutos e amachucado. 

Quando finalmente chegou a minha vez, pedi imediatamente um saco, paguei e pisguei-me. Eu já sabia que não ia ser fácil. Tenho de começar a encomendar estas coisas pela internet para um codex altamente anónimo.