Domingo, 13 de Junho de 2010

Santo António já se acabou...

Curiosamente eu, uma anti-multidões (e cada vez mais com o passar dos anos), rendi-me no ano passado às festividades da capital e este ano repeti a dose. Desde o trajecto de metro, o cheiro a sardinha assada, os manjericos à venda a cada 100 metros, os martelinhos e apitos, as farturas, os bailaricos, as bandeirolas, tudo me é familiar e me deixa um sabor (misturado com ginginha caseira) a orgulho de ser lisboeta. Festas populares há muitas mas como o Santo António, muito poucas, é garantido. Pergunto-me sempre na véspera "mas o que é que eu lá vou fazer?". A verdade é... vou ser lisboeta, vou ser portuguesa. Ou seja, é a única noite do ano em que não temo passear-me pelas ruas de Lisboa à noite, andar a pé pelo Martim Moniz, pela Almirante Reis, pelo Castelo, nem estranho falar com o Tóni de Alfama, a Karla da Madragoa, somos todos amigos. É a única noite do ano cuja banda sonora não me faz franzir o sobrolho e, pelo contrário, me "obriga" a cantar em alto e bom som todos os hits do Quim Barreiros, do Tony Carreira, entre outros. É, sem dúvida, a única noite do ano em que o fumo do chouriço assado e das sardinhas não me incomodam e nem quero saber se o cheiro que fica nas roupas, no cabelo, entranhado, dificilmente desaparecerá. Mas o melhor dos Santos é o reencontro com os grandes amigos, com os amigos, com os conhecidos ou até mesmo com os desconhecidos. Não há rua por onde passe, seja a subir ou a descer, em que não encontre uma cara familiar, não acene com a cabeça ou até mesmo não páre para dois beijinhos e um abraço. Os Santos são uma festa comunitária. São o facebook das festas populares. E vinte tascas depois, quatro kms percorridos a pé, trinta e três músicas de baile dançadas, ainda há vontade de esboçar um sorriso a quem se cruza connosco. No final da noite é repetir metade do percurso à procura de um táxi e tentar ainda ter discernimento para uma boa dose de conversa com o senhor taxista que acabou de começar a noite quando a minha já terminou há muito. Por agora acabou mas para o ano há mais... "Cheira bem, cheira a Lisboa!"

sinto-me:
publicado por AM às 19:05
link do post | comentar | favorito


:Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

:pesquisar:

 

:mais sobre mim:

:posts:

: De Zon

: Markt Vredenburg

: Vrijdag

: Rose & Vanilla

: Burgerservicenummer (BSN)

:once upon a time:

: Abril 2016

: Março 2016

: Janeiro 2015

: Outubro 2014

: Março 2014

: Janeiro 2014

: Novembro 2013

: Maio 2012

: Dezembro 2011

: Setembro 2011

: Agosto 2011

: Junho 2011

: Maio 2011

: Abril 2011

: Fevereiro 2011

: Janeiro 2011

: Dezembro 2010

: Outubro 2010

: Setembro 2010

: Agosto 2010

: Julho 2010

: Junho 2010

: Maio 2010

: Abril 2010

: Março 2010

: Janeiro 2010

: Novembro 2009

: Outubro 2009

: Setembro 2009

: Julho 2009

: Junho 2009

: Maio 2009

: Março 2009

: Fevereiro 2009

: Janeiro 2009

: Dezembro 2008

: Novembro 2008

: Outubro 2008

: Setembro 2008

: Agosto 2008

: Julho 2008

: Abril 2008

: Março 2008

: Janeiro 2008

: Dezembro 2007

: Novembro 2007

: Outubro 2007

: Setembro 2007

: Agosto 2007

: Junho 2007

: Maio 2007

: Abril 2007

: Março 2007

:tags:

: todas as tags

:masks:

:subscrever feeds

:counter:

Website Hit Counters