Quinta-feira, 26 de Março de 2009

Melt with you.

Moving forward using all my breath
Making love to you was never second best
I saw the world thrashing all around your face
Never really knowing it was always mesh and lace

I’ll stop the world and melt with you
You’ve seen the difference and it’s getting better all the time
There’s nothing you and I won’t do
I’ll stop the world and melt with you

Dream of better lives the kind which never hate
Dropped in the state of imaginary grace
I made a pilgrimage to save this humans race
Yes I did
What I’m comprehending a race that long gone bye

I’ll stop the world and melt with you
You’ve seen the difference and it’s getting better all the time
There’s nothing you and I won’t do
I’ll stop the world and melt with you

The future’s open wide
I’ll stop the world and melt with you
You’ve seen the difference and it’s getting better all the time
There’s nothing you and I won’t do

I’ll stop the world and melt with you, yeah
I’ll stop the world and melt with you

sinto-me:
música: Nouvelle Vague - Melt with you
publicado por AM às 20:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Uma pequena ode sem letras ...

... porque és especial, siiim! :D

 

publicado por AM às 17:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Sweets for my sweet.

 

Já mereces um doce. E eu também! :)

sinto-me:
música: Ala dos Namorados - História do Zé Passarinho
publicado por AM às 19:12
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

A Paixão.

A paixão; que devasta, que corrói, que mói, que destrói e constrói em simultâneo. As borboletas no estômago só de ouvir a melódica voz. A ansiedade, o coração que dispara perante o toque e que acelera perante a mais pequena imagem no pensamento. A vontade de querer dar mais e ser melhor. A insónia, a fadiga e a febre associada a esse estado idílico de nos ter momentaneamente. Devia estar certo e sentir ainda mais perto, pele contra pele, sentir o hálito fresco invadindo cada poro e arrepiando, por onde passa, cada pequeno nervo desse corpo. E olhar nos olhos e neles perder a consciência e sonhar e viajar e pousar num local certo. A paixão efémera. A paixão.

publicado por AM às 23:49
link do post | comentar | favorito


:Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

:pesquisar:

 

:mais sobre mim:

:posts:

: Coisas que me irritam - P...

: De Zon

: Markt Vredenburg

: Vrijdag

: Rose & Vanilla

:once upon a time:

: Dezembro 2017

: Abril 2016

: Março 2016

: Janeiro 2015

: Outubro 2014

: Março 2014

: Janeiro 2014

: Novembro 2013

: Maio 2012

: Dezembro 2011

: Setembro 2011

: Agosto 2011

: Junho 2011

: Maio 2011

: Abril 2011

: Fevereiro 2011

: Janeiro 2011

: Dezembro 2010

: Outubro 2010

: Setembro 2010

: Agosto 2010

: Julho 2010

: Junho 2010

: Maio 2010

: Abril 2010

: Março 2010

: Janeiro 2010

: Novembro 2009

: Outubro 2009

: Setembro 2009

: Julho 2009

: Junho 2009

: Maio 2009

: Março 2009

: Fevereiro 2009

: Janeiro 2009

: Dezembro 2008

: Novembro 2008

: Outubro 2008

: Setembro 2008

: Agosto 2008

: Julho 2008

: Abril 2008

: Março 2008

: Janeiro 2008

: Dezembro 2007

: Novembro 2007

: Outubro 2007

: Setembro 2007

: Agosto 2007

: Junho 2007

: Maio 2007

: Abril 2007

: Março 2007

:tags:

: todas as tags

:masks:

:subscrever feeds

:counter:

Website Hit Counters